ÍNDICE GLICÊMICO NA PREVENÇÃO DE INFECÇÃO URINÁRIA EM PACIENTES DIABÉTICOS

ÍNDICE GLICÊMICO NA PREVENÇÃO DE INFECÇÃO URINÁRIA EM PACIENTES DIABÉTICOS

DIABETE-INFECCAO-URINARIA-UNo Brasil, há 13 milhões de pessoas com diabetes. A doença é crônica, não tem cura e atinge crianças, jovens e adultos. Trata-se de uma patologia na qual o pâncreas não produz quantidade suficiente de insulina, hormônio necessário para inserir a glicose presente na corrente sanguínea no interior das células, e gerar energia para todas as atividades que o corpo humano desempenha, desde pensar até correr uma maratona.

“Pessoas diabéticas estão mais propensas ao desenvolvimento de infecções bacterianas, virais ou fúngicas”, afirma o urologista Dr. Bruno Hurtado, da equipe Urologia Vida. Ele explica que isso ocorre porque o diabetes provoca um desequilíbrio no organismo que enfraquece o sistema imunológico, comprometendo a habilidade do corpo em lutar contra infecções.

Uma das infecções mais frequentes entre os diabéticos é a do trato urinário. Segundo o médico, é natural que este paciente elimine glicose na urina – evento chamado de glicosúria – e a presença do açúcar no sistema urinário altera seu pH. “Esta alteração facilita a proliferação de bactérias naquele local, que vai virar uma infecção”, explica Dr. Bruno.

Estudos indicam que uma das maneiras de prevenir que infecções urinárias ocorram em pacientes com diabetes é manter o controle glicêmico.

 

Equipe Urologia Vida

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.