INFECÇÕES URINÁRIAS DE REPETIÇÃO EM HOMENS E MULHERES

INFECÇÕES URINÁRIAS DE REPETIÇÃO EM HOMENS E MULHERES

infeccao-urinaria-urologiaQuando uma pessoa, homem ou mulher, tem mais de três ocorrências de infecção urinária no período de um ano, ou duas vezes em seis meses, pode-se dizer que está ocorrendo a infecção urinária por repetição. Um dos grandes riscos dessa frequência é levar a infecção ao rim, gerando um quadro clínico mais grave. Em casos recorrentes, é preciso precaução para o paciente não desenvolver bactérias resistentes aos antibióticos.

“Identificar o agente causador da infecção é essencial para combatê-la adequadamente”, reforça o Dr. Endric Hasegawa. Ele afirma que só um médico pode avaliar a gravidade do e receitar a medicação correta para evitar que o micro-organismo se multiplique.

Infecções urinárias são muito comuns em crianças, homens, mulheres e idoso, mas vale dizer que as mulheres estão mais vulneráveis por uma questão de anatomia do corpo feminino: no homem, a uretra é mais longa, aumentando o trajeto que a bactéria deve fazer entre o períneo e a bexiga. Na mulher, a uretra é muito mais curta e bastante próxima do introito vaginal e do ânus, o que favorece a infecção.

A repetição pode ocorrer por diversos motivos. Um deles tem a ver com a capacidade de certas bactérias aderirem entre si e formarem uma camada aderente ao epitélio de revestimento da bexiga e dos ureteres. Outra possibilidade está relacionada com questões genéticas.

Estudos americanos confirmam que a incidência de infecção urinária aumenta em meninas adolescentes quando elas iniciam a vida sexual. No entanto, embora a relação sexual seja um fator facilitador, há mulheres com vida sexual ativa que nunca tiveram esse tipo de infecção.

Nos homens, a infecção da bexiga é mais comum naqueles que praticam relações sexuais anais e nos que não foram circuncisados. A infecção urinária no homem também está relacionada a problemas de cálculo renal ou a complicações das doenças da próstata.

Para prevenir inflamações e infecções, é recomendada a ingestão de água em grande volume e manter micções frequentes, evitando “ficar segurando a urina”, mantendo o fluxo urinário abundante e constante, o que dificulta as infecções.

 

Equipe Urologia Vida

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.