Inovações endovasculares e interfaces com a urologia moderna

Inovações endovasculares e interfaces com a urologia moderna

*Por Dr. Clayton de Paula

claytonA angiorradiologia é uma área de atuação em cirurgia vascular que se baseia no emprego de raio X e fluoroscopia para diagnóstico e tratamento de doenças. A aplicação destas técnicas se aplica em diversas áreas, inclusive na urologia para o tratamento de um grande número de doenças de forma pouco invasiva.

 

O termo pouco invasivo se refere ao fato destes procedimentos serem feitos por punção, semelhante a aplicação de um medicamento na veia, salvo raras exceções, mesmo assim muito inferior o efeito deletério de uma cirurgia aberta. Existem inúmeras doenças em urologia tratadas via endovascular. Irei citar as mais comuns e as perspectivas de futuro.

 

– As estenoses arteriais ou venosas são doenças que diminuem o diâmetro das veias e artérias. Se ocorrerem nas artérias renais podem levar a pressão alta incontrolável ou falência renal, facilmente tratado por meio de angioplastia e colocação de stent semelhante ao que ocorre na doença do coração. O mesmo acontece nas veias em doenças raras, como Síndrome de Nutcracker (conhecida também como Síndrome de quebra-nozes).

 

– A embolização é um procedimento que fecha os vasos sanguíneos para impedir a nutrição de órgãos e estruturas nutridas pelo vaso em questão. Esse conceito é utilizado para tratamento de fratura renal em trauma ou para diminuir o aporte de nutrientes a tumores como angiomiolipoma permitindo sua retirada cirúrgica.

 

Pode-se concluir então que as aplicações da cirurgia vascular na urologia são crescentes e hoje aperfeiçoadas, inclusive como alternativa para tratamento de hiperplasia prostática benigna, quando o paciente não reúne condições para o tratamento endoscópico, ofertando de forma pouco invasiva com resultados geralmente satisfatórios.

 

Sobre as fotos do caso: Trata-se de paciente jovem com varicocele secundária a refluxo pela veia gonadal por isso o tratamento endovascular.

 

Fotos gentilmente cedidas: Dr Igor Sincos, SP Endovascular

*Por Dr. Clayton de Paula, cirurgião vascular

www.vasculaireclinique.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.